Ocorreu um erro neste dispositivo

quinta-feira, 25 de março de 2010

A publicidade vira à direita

No gráfico que se segue, a tendência das despesas em publicidade é clara: sobe na internet e desce em todos os outros meios.


Nalguns casos, desce mesmo violentamente de 2008 para 2009, com quebras superiores a 25%.

Na minha opinião, esta é uma tendência de fundo que vai continuar nos próximos anos.

O retorno da publicidade tradicional é cada vez menor. As pessoas fazem zapping, as pessoas usam os gravadores digitais para verem os programas sem aturarem a publicidade, as pessoas fogem da publicidade...

Quando finalmente a publicidade consegue apanhar as pessoas, elas não ligam, não prestam atenção, não se vão recordar da marca...

Por isso, o retorno da publicidade é cada vez mais difícil de obter.

Em contrapartida a publicidade pay-per-clic "vai ter" com as pessoas que têm interesse na marca (por isso estão a fazer buscas na internet) e obtém muito melhores resultados.

Daí que seja natural o crescimento da publicidade online e a quebra nos outros meios.

Alguém acha que a tendência se vai inverter?

1 comentários:

TRADER or FACILITATOR disse...

Redes Sociais
Prioridades estratégicas das empresas para o mercado externo.
Para a webização da Comunidade Empresarial Agro-Produtiva

As redes sociais e a i TV são hoje acessos privilegiado para os navegantes LUSOFONOS da internet. Assim e a fim de construir uma forte imagem de eficiência, confiança e pontualidade do empresariado PORTUGUÊS neste mundo globalizado, somos o meio de comunicação e produção de renome que de imediato atinge os países de língua portuguesa de forma mais abrangente e com temáticas de grande interesse transmitindo pelos todos audiovisuais o melhor do que se faz em PORTUGAL.

Uma Web- Itv rural pretende ser um portal pró-activo que dará acesso às informações fundamentais para a actividade rural, como previsão do tempo, cotação de preços das principais commodities agrícolas, notícias Agro-económicas e outros serviços. ''O canal do produtor vai oferecer informação com rapidez e ensino a distância. ''.

A PROCURA é a fase fundamental nos NEGOCIOS,

A webização da Comunidade Agro-Produtiva através destes pontos assenta também nas seguintes áreas de intervenção:

venda de produtos (procura /oferta; cobrança de facturas (carregamentos de Pré-comprados); difusão de informação; rede integrada de logística MAR e retalhistas (rede integrada de pontos de recolha e entrega de produtos)etc,etc.

Conta ainda com uma vertente social que permitirá interacções com organismos públicos. Os serviços a implementar visam uma maior comodidade, facilidade e rapidez para a comunidade.

INTERACTIVIDADE com o Consumidor. É um MUST.



A agricultura desponta como um elemento determinante na luta contra a mudança climática e pela segurança alimentar, afirma a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).
Segundo a organização da ONU, a agricultura não só sofre os impactos do aquecimento global, mas é também responsável por 14% das emissões de gases que agravam o efeito estufa, e, por isso, é determinante na luta contra a mudança climática.
Ao oscular o mercado através de contactos pessoais confirmamos a necessidade permanente de uma fonte de informação privada nacional que chegue junto ao mercado decisor, partilhando informações, produtos e serviços, utilizando como suporte preferencial, (PORTAIS DINÂMICOS e MÓVEIS).

Embora a agricultura constitui um tema importante a montante e jusante do universo agro- alimentar, é o inclusivamente para o GRANDE PÚBLICO.
AQUI as REDES SOCIAIS tem maiores potenciais de sucesso nos esforços de adopção de média sociais pelas empresas, serão as que estejam envolvidas numa estratégia que vá para além do simples uso de uma plataforma tecnológica.
Trata-se assim de uma nova tendência que se traduz numa atitude de consumo mais racional e mais organizada, transversal a todas as classes sociais e em particular a da geração dos anos 70, e as que lhes seguiram, têm cada vez maior poder de compra e vivem ligadas à INTERNET.