Ocorreu um erro neste dispositivo

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Dar ao cliente o que ele quer

Desenvolver ideias de negócio não significa reinventar a roda (ou a pólvora, ou qualquer dos outros clichés habituais).

Significa, isso sim, criar soluções para os problemas das pessoas.

Para todos os novos produtos existe um ciclo de adopção. Nem toda a gente começa a comprar o novo produto ao mesmo tempo.
Os inovadores e os "early adopters" são geralmente os primeiros a entrar, porque são mais fáceis de cativar, mais abertos a novidades.

O problema está em convencer as pessoas "normais", a maioria dos potenciais utilizadores.

Isso consegue-se mais facilmente quando o produto é simples, fácil de entender e de utilizar.

Este exemplo parece cumprir esses requisitos, pelo menos a avaliar pelas reacções a esta experiência.

O problema é que muitas vezes o empreendedor está tão convencido que tem um bom produto (melhor, um produto excepcional), que se esquece que é preciso explicar as suas vantagens, é preciso torná-lo simples de entender, de utilizar...


Quantas vezes já viram novos produtos que são difíceis de entender? Já entenderam para que serve o Twitter?

2 comentários:

Marcela Luiza disse...

O empreendedorismo é algo mágico e fascinante, eu sou apaixonada por essa competitividade e sempre tento me recolocar no mercado de trabalho, sempre se desenvolvimento. Vou começar a fazer pós de empreendedorismo pelo IESB em Brasília, escolhi essa faculdade por ter uma mega estrutura, qualidade e o melhor, ter um espírito empreendedor, isso conta muito. Acho importante esse investimento na área, é bom para o profissional e a empresa, rumo ao desenvolvimento sempre. =) Até mais.

Fernando Gaspar disse...

Boa sorte para o pós, Marcela.