Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Metade da história explica a importância do design

Neste vídeo do TED2007, o designer Philippe Starck, num inglês terrível (pode ligar as legendas em português), fala-nos da importância do design.

Começando por criticar o design cínico e o narcisista, Starck explica-nos para que serve o seu trabalho.



Na verdade, Starck oferece-nos uma perspectiva da evolução da humanidade e do papel que o trabalho de cada um de nós pode ter na respectiva evolução.

Como estamos a meio da história e não somos obrigados a ser génios, ficamos com a certeza de que é preciso dar o nosso contributo para evitar a barbárie...

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

As 2 vantagens do iPad

Agora que se apresentam (finalmente) os primeiros produtos realmente concorrentes do iPad, a Apple parte para a guerra com duas grandes vantagens:
  1. chegaram primeiro e têm uma quota de mercado superior a 90%;
  2. dispõem duma rede de lojas próprias.


Enquanto os concorrentes vão vender os seus produtos nas lojas dos operadores de redes de telemóveis e nas lojas de informática, a Apple fará tudo isso e ainda venderá através das suas mais de 300 lojas no mundo inteiro.

Nas lojas da Apple, não haverá aparelhos da concorrência. Claro.

Nas lojas da Apple, os clientes receberão todo o aconselhamento que precisem sobre os iPads. Claro.

Será esta vantagem de espaço de prateleira suficiente para manter a liderança neste mercado, ao contrário do que aconteceu com os smartphones?
O que acham?

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

2 lições sobre percepção de valor

Quem trabalha em marketing tem de ter a noção de que o que importa para o cliente é a percepção que ele faz do produto e da marca.

A realidade não interessa nada!

Neste vídeo do TED2009, Rory Sutherland, um homem da publicidade, dá-nos uma série de exemplos hilariantes disto mesmo. São 16 minutos de gargalhada e de grandes lições de marketing.



Destas histórias fantásticas, proponho 2 lições principais:
  1. o que interessa é a percepção do cliente, não a realidade;
  2. a percepção que o cliente forma resulta do próprio produto/serviço, da comunicação da marca e do contexto da marca.
Neste último elemento, inclui-se o papel das redes sociais e da publicidade de-boca-em-boca (veja-se o exemplo das batatas na Prússia, ou dos véus na Turquia de Ataturk).

Alguém propõe outras conclusões?

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Novo Livro

‎O Comércio de Sucesso e a Distribuição no Novo Milénio é a página do novo livro que acabo de publicar.

Este versa a "era do comércio livre", com especial incidência no ecommerce e nas grandes mudanças que o comércio e a distribuição sofreram na viragem do milénio.

Para obter um excerto grátis, dirijam-se à página e seleccionem o separador "Oferta".

E divulguem!

Muito!

Por favor!

:)
Clique na Imagem para seguir para a loja online

As 4 fases de afirmação da inovação

O editor da revista WIRED, Chris Anderson, explica neste vídeo do TED2007 a sua teoria de previsão da evolução da tecnologia.

Teoria extremamente interessante e baseada em observações privilegiadas.


Segundo Chris, as inovações tecnológicas passam sempre por quatro fases:
  1. estabelecer o preço adequado;
  2. conquistar quota de mercado;
  3. deslocar uma tecnologia estabelecida;
  4. tornar-se ubíqua.
Como o vídeo já tem quase 4 anos, torna-se super interessante analisar os exemplos apresentados e verificar como seguiram efectivamente estas 4 fases.

Vamos juntar mais uns exemplos?