Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Miopia de marketing nórdica

A miopia de marketing não é um exclusivo do Steve Ballmer, todos sabemos disso.

Todos sabemos que o melhor exemplo dos últimos anos de miopia de marketing vem do norte da Europa, concretamente da Nokia.

Por algum motivo, "despacharam" o CEO.

Mesmo assim, vale a pena analisar o próximo gráfico, para perceber a dimensão dessa miopia.

Enquanto a Nokia ficava agarrada à liderança do mercado dos telemóveis, a Apple (sobretudo) e a RIM (Blackberry) iam tomando conta do segmento dos smartphones.

Em resultado disso, a quota de mercado (eixo horizontal) da Nokia pouco desceu.
As quotas de mercado da Apple e da RIM pouco cresceram.

Já quanto aos lucros (eixo vertical), a história é bem diferente...
chtFonte
As variações são quase simétricas... o que a Nokia perdeu, a Apple ganhou.

É a diferença entre a miopia e o ter um olho, em terra de cegos...

Acham que o novo CEO vai conseguir inverter esta tendência?

Se tiver conta no Twitter ou Facebook, partilhe (retweet ou like, respectivamente).
Vamos saber o que mais gente pensa sobre isto.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Despedir o CEO 4

Será por isto que a Microsoft não despede o CEO?

O Steve Ballmer pode sofrer duma miopia de marketing extremamente avançada.
Pode até não enxergar que não adianta dominar o mercado dos sistemas operativos para PC, se esse vai deixar de ser o maior segmento do mercado dos sistemas operativos.
Pode mesmo fazer umas declarações disparatadas sobre os concorrentes.

Mas uma coisa ninguém lhe pode negar.

Foi ele quem fez aquele que provavelmente terá sido o melhor investimento da história da Microsoft (MS).

A aquisição duma participação no Facebook (FB), em 2007, está a tornar-se num negócio da China para a MS.
E foram muitos os que acharam um investimento caríssimo e desesperado.

Em primeiro lugar, os $250 milhões que a MS investiu, valem hoje facilmente o dobro.
Em segundo lugar, a aliança entre as duas empresas permitiu à MS manter um acordo de publicidade com a maior rede social do mundo e integrar os comentários e actualizações de estado no FB nos resultados do seu motor de busca (Bing).
Algo que a Google não pode oferecer no seu motor.

Essa é a outra grande vantagem que a MS está a retirar deste investimento no FB: um aliado contra a Google.

Em 2007 a Google ameaçava o domínio da MS nas aplicações de escritório (Google Docs contra o MS Office) e nos sistemas operativos (Chrome, ainda não disponível, contra o Windows).
Agora é a MS que contra-ataca, integrando o Office no sistema de messaging do FB (a que chamaram Facebook Docs).

O Steve Ballmer pode sofrer de miopia de marketing, mas em matéria de política de alianças, teve dois olhos!
Fonte

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Motorola ao fundo?

Fala-se muito da insatisfação dos accionistas da Nokia com o CEO anterior, por estar a perder o mercado dos smartphones para a Apple. Estavam tão insatisfeitos que o despediram!

No entanto, seria curioso conhecer o que os accionistas da Motorola pensam  do seu CEO.

É que a Apple já ultrapassou a Motorola em vendas de telemóveis. Não de smartphones, mas do total de telemóveis.

Quem viu a Motorola e quem a vê.

Será que também vão despedir o CEO?




Acham que a rede de lojas próprias da Apple tem alguma influência neste desempenho das vendas?

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

iBike?

O mundo das empresas teconológicas deu numa de patentes.
Registam-se patentes aos montes, todos os meses surgem novas acções por abuso de patentes, agora até houve quem descobrisse que tinha patentes com vinte anos que estavam a ser violadas por... toda a gente (Facebook, Google, Apple,...)

No meio disto tudo, a Apple continua a registar patentes de produtos que, talvez, um dia venha a comercializar... ou não!

Esta é uma das mais curiosas dos últimos tempos:


Uma bicicleta + um iPod = uma iBike.

Interessados?

terça-feira, 2 de novembro de 2010

A indústria da pornografia inventou o e-commerce?

Sabia que o comércio electrónico começou com a pornografia?
O mundo dá voltas engraçadas e a internet também.

O comércio electrónico, hoje tão comum e tão importante na nossa economia, existe em grande parte devido à possibilidade de fazer pagamentos online e de fazer a verificação imediata desses pagamentos.

Enquanto essa verificação não se tornou possível, era muito mais difícil fazer vendas online.

Está actualmente em exibição nos EUA um filme (Middle Men) sobre os primeiros anos da pornografia online (1995), onde se conta a história das primeiras lojas online que fizeram essa verificação... lojas de pornografia.

Esse "pequeno passo" foi assegurado por uma startup que se "substituiu" às empresas de cartões de crédito.

Sem esse "pequeno passo", o comércio electrónico não seria o que é hoje!

Curiosas as voltas que a internet dá! Fonte