Ocorreu um erro neste dispositivo

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Smartphones: exemplo do ciclo de adopção de novos produtos

O lançamento de novos produtos é sempre um risco, porque é uma incógnita saber se o mercado vai adoptar o novo conceito e porque nunca o faz duma vez só.

As pessoas não aderem todas ao mesmo tempo. A isto convencionou-se chamar o ciclo de adopção de novos produtos!

Quando o iPhone entrou no mercado (concorrendo na altura, basicamente, com Palm e BackBerry) os smartphones eram um produto para yuppies, executivos de topo e "early adopters".

Nesta altura, isso já não é assim, cada vez mais gente usa smartphones, mas a maioria das pessoas ainda se limita aos telefones "básicos"... aqueles que pouco mais fazem do que chamadas e SMSs.

As previsões da Nielsen apontam, no entanto, para estarmos a entrar na fase de adopção pela maioria inicial, devendo nos EUA chegar a 49% do mercado nos próximos 18 meses (actualmente estão nos 21%).



A confirmar-se esta projecção, a "guerra" em curso entre Apple, Nokia e RIM (e também Palm e Google) determinará muito do futuro destas empresas. O mesmo se pode dizer da competição entre sistemas operativos para smartphones, entre Apple, Google (android) e Nokia (Symbian).

A propósito, alguém sabe definir ao certo, ao certo, o que é um smartphone? O que é que o distingue dum "feature" ou "dumb" phone? Basta ter GPS, ou é preciso ter um sistema operativo que permita correr várias aplicações em simultâneo? Precisa ter browser?

0 comentários: