Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

terça-feira, 5 de abril de 2011

4 efeitos da economia da abundância no marketing

Neste vídeo do TED2005, Barry Schwartz explica-nos as 4 razões porque as actuais sociedades da abundância não aumentam a felicidade dos cidadãos. A abundância de escolhas, que caracteriza essas sociedades, na realidade torna as pessoas mais insatisfeitas, porque provoca:
  1. paralisia;
  2. custo de oportunidade mais alto;
  3. expectativas mais altas;
  4. depressão por não acertar na escolha;
Vale a pena ver os 19 minutos do vídeo para perceber os argumentos:


Para o decisor de marketing este conhecimento pode ser ouro! Sobretudo se permitir criar soluções mais simples para os clientes. Veja-se o exemplo da Amazon, num post anterior.

Curiosamente, este vídeo também nos permite compreender as pessoas que persistem em afirmar que "no tempo do Salazar é que se vivia bem".

Aparentemente, este é um grande disparate. Havia menos riqueza, menos liberdade, menos acesso à saúde, à educação, ao lazer... menos tudo.
Como é possível haver tanta gente a votar no homem para "maior português de sempre"?

Simples, como diz Barry Schwartz, era tudo tão mau que qualquer coisita positiva era uma agradável surpresa.
"The secret of hapiness is low expectations"!!!

A expectativa das pessoas era viverem mal. Quando aparecia alguma coisa melhor, era uma surpresa positiva, que gerava felicidade.

As gerações actuais cresceram com a expectativa de terem uma boa (e rica) vida. Como criar surpresas positivas a esta juventude? (de facto, o que não faltam são surpresas negativas!)

Bem concluí o Barry, quando diz que, "mais escolha não significa mais felicidade".

Como acham que se dá a volta a isto?

0 comentários: